Leitura de Runas

Para os povos de língua germânica e celta, a palavra Runas, pode significar “segredo”, como “sussurro”, ou “mistério”, ou ainda “sussurro misterioso”.

Não se sabe ao certo, onde e quando as Runas surgiram. Supõe-se que seu surgimento foi em torno de 200 ac.. Sua origem é cercada de mistérios, segredos, suposições, interpretações e teorias.

As Runas eram usadas para transmissão oral de um conhecimento sagrado, espiritual e ancestral, pelos antigos sacerdotes e xamãs.

Eles são como a poesia antiga, que eram usadas para preservar e transmitir conhecimentos místicos.

Segundo a lenda, as Runas, são uma dádiva do Deus Odin, o maior dos deuses escandinavos, seu nome significa, “Vento ou Espírito”, e foi através do seu sacrifício, que Odin nos trouxe as Runas.

Odin ficou pendurado de cabeça para baixo, nove dias e nove noites na Yddgrasil – Árvore do Mundo, ou a Árvore do Conhecimento.

Ferido pela própria espada, com dor, com fome, sede, sozinho, sofreu com as intempéries. Nessa ocasião, em meio aos transtornos, foi presenteado com as Runas, e assim pôde penetrar no mistério da sua sabedoria.

Mágicas e proféticas, as Runas fazem parte da tradição cultural dos Vikings, e são um antigo código de mensagens.

Os símbolos das Runas eram gravados em amuletos, taças, návios, espadas, anéis, soleiras, chifres, invocando as forças divinas que concediam proteção e auxílio.

Estes povos acreditavam que esse pode mágico, lhes garantia fartura da colheita, ou um clima favorável para a cura de doenças ou proteção…

As Runas, são símbolos que nos remetem ao mais profundo autoconhecimento da nossa própria natureza, traduzindo, através da sua grafia, toda ancestralidade e a sabedoria do grande Deus Nórdico.

Alguns escritores nos dão o relato de que havia entre os Vikings, homens e principalmente mulheres que eram mestres na arte de jogar runas.

Destacavam-se dos demais, por suas vestes exuberantes, mantos ornados de pedras, capuz de peles na cabeça, levavam ainda na mão um bastão e, presa do cinto, uma bolsa contendo as pedras rúnicas.

O jogo de Runas é um oráculo, que tem como finalidade:

– Tirar suas dúvidas;

– Orientar o caminho certo;

– Mostrar as vantagens e desvantagens de uma determinada situação;

– Alerta de algum malefício;

– Auxilia na meditação;

– Esclarece daquilo que você não tem certeza;

– Expõe o passado, presente e o futuro;

– Ajuda a entender melhor o futuro;

– Proporciona a possibilidade de se preparar para os desafios que estão por vir;

– Mostra alternativas e possibilidades;

– Ajuda à se prevenir de algo negativo;…

É sempre seguido de uma orientação, quando surge dificuldades. No jogo de Runas, são feitas perguntas objetivas, em seguida as Runas são tiradas pela pessoa, para que possa colocar toda a sua energia e por final ,os símbolos das Runas, como a sua sequencia e posição, será interpretada pela oraculista.

Pode ser feita em qualquer dia, horário e Lua.

As respostas do oráculo sempre serão uma revelação direta, porém envolta de sutileza. Vai até o inconsciente, trazendo de lá respostas para nossas inquietações.

No entanto, é preciso estar receptivo para entender o conteúdo da mensagem e poder aplica’ – lo à questão.